Auto Refresh – SSRS KPIs

Dentro do Reporting Services 2016 foi adicionado um recurso herdado do Microsoft Datazen que é bastante útil e querido por todos que tenho visto usando a nova plataforma de relatórios: os KPIs.

Bom, um “problema” que recentemente descobri após o questionamento de um cliente em um projeto foi o fato de, diferente do Datazen, os KPIs do SSRS não estavam tendo os dados atualizados automaticamente quando o dado era alterado dentro da origem. Somente se o Data Set fosse atualizado que a alteração de dados era refletida na interface gráfica do Key Performance Indicator no painel do Reporting Services.

Ao realizar uma análise sobre o “Erro”, percebi que, na verdade, isso é algo By Default do recurso. Para que seja possível o auto update, é necessário que antes seja configurado ao Data Set um recurso denominado de Cache Refresh Plan. Abaixo você aprenderá como realizar a configuração.


Para os testes estou usando uma instancia de SQL Server 2016. O banco de dados será o AdventureWorksDW2014. Para que possamos iniciar os testes, crie primeiramente dois Data Sets usando as queryes abaixo (subentende-se que você tem o domínio para efetuar a criação desses objetos):

-- Para criação do Data Set denominado KPI 1
SELECT [Value],
 [Goal],
 CASE WHEN [Value] > [Goal]
 THEN 1 
 WHEN [Value] < [Goal]
 THEN -1
 ELSE 0 END [Status]
FROM (
 SELECT SUM(CASE WHEN dst.SalesTerritoryCountry = 'Germany' 
 THEN CONVERT(INT,f.UnitPrice) 
 ELSE 0 END) AS [Value],
 SUM(CASE WHEN dst.SalesTerritoryCountry = 'Canada' 
 THEN CONVERT(INT,f.UnitPrice) 
 ELSE 0 END) AS [Goal]
 FROM FactInternetSales f 
 JOIN DimProduct dp ON dp.ProductKey = f.ProductKey 
 JOIN DimCustomer dc ON dc.CustomerKey = f.CustomerKey 
 JOIN DimSalesTerritory dst ON dst.SalesTerritoryKey = f.SalesTerritoryKey 
 JOIN DimDate dod ON dod.DateKey = f.OrderDateKey
 AND dod.EnglishMonthName = 'January'
 AND dod.DayNumberOfMonth = 31
) AS Query_KPI

-- Para criação do Data Set denominado KPI 2
SELECT SUM(Germany) - SUM(Canada) [TrendSet]
FROM (
 SELECT TOP 1000000
 dod.DayNumberOfMonth AS Dia,
 CASE WHEN dst.SalesTerritoryCountry = 'Germany' 
 THEN SUM(CONVERT(INT,f.UnitPrice)) 
 ELSE 0 END AS Germany,
 CASE WHEN dst.SalesTerritoryCountry = 'Canada'
 THEN SUM(CONVERT(INT,f.UnitPrice)) 
 ELSE 0 END AS Canada
 FROM FactInternetSales f 
 JOIN DimProduct dp ON dp.ProductKey = f.ProductKey 
 JOIN DimCustomer dc ON dc.CustomerKey = f.CustomerKey 
 JOIN DimSalesTerritory dst ON dst.SalesTerritoryKey = f.SalesTerritoryKey 
 JOIN DimDate dod ON dod.DateKey = f.OrderDateKey
 WHERE dst.SalesTerritoryCountry IN ('Germany','Canada')
 AND dod.EnglishMonthName = 'January'
 GROUP BY dod.DayNumberOfMonth, 
 dst.SalesTerritoryCountry
 ORDER BY dod.DayNumberOfMonth
) TrendSet
GROUP BY Dia

Feito isso, crie um KPI usando os dados dos dois Data Sets criados no passo anterior, seguindo o preenchimento dos campos de acordo com a imagem abaixo:

Ok. Feito isso, é necessário agora que, através do script abaixo, você altere os dados da tabela de Fato de vendas na internet da base de dados do Adventure Works para que seja possível realizarmos a configuração de auto refresh do SSRS.

BEGIN TRANSACTION
GO

UPDATE f
SET UnitPrice = 1008.99
FROM FactInternetSales AS f
JOIN DimProduct dp ON dp.ProductKey = f.ProductKey 
 JOIN DimCustomer dc ON dc.CustomerKey = f.CustomerKey 
 JOIN DimSalesTerritory dst ON dst.SalesTerritoryKey = f.SalesTerritoryKey 
 JOIN DimDate dod ON dod.DateKey = f.OrderDateKey
 AND dod.EnglishMonthName = 'January'
 AND dod.DayNumberOfMonth = 31
WHERE dst.SalesTerritoryCountry = 'Canada'
 AND UnitPrice = 8.99
GO

COMMIT TRANSACTION
GO

Observe agora que mesmo realizando refreshs na pagina os dados do KPI criado não tem as informações alteradas na apresentação. Para que isso seja possível, será necessário realizar uma configuração de auto refresh nos Data Sets que foram criados.

Primeiramente, vá até a pasta de nome DATASETS (criada automaticamente no deploy de projeto através do SSDT) e selecione o primeiro objeto (KPI 1). Na janela de configuração que irá abrir selecione no canto esquerdo a aba Caching.

Feito isso, Selecione a opção Cache copies of this dataset and use them when available. Isso irá fazer com o que o Reporting Services armazene de tempos em tempos um cache dos dados na memória do server.

É possível configurar uma ou mais agendas no servidor do SSRS para ser usada em um ou mais Data Sets, porém, para efeitos de testes, você irá configurar 1 minuto na primeira opção conforme a imagem abaixo:

Uma nova opção abaixo é habilitada: Cache Refresh Plan. Clique em Manage refresh plan e, na nova nova janela de configuração, selecione a opção New cache refresh Plan.

Na nova janela, adicione uma descrição e após isso selecione a opção Edit schedule.

Agora você irá configurar a frequência de refresh. Selecione a opção Hour. Em Run the schedule every marque de 1 em 1 minuto e o início para a hora atual da configuração.

Agora, quando a página anterior for mostrada novamente, selecione Create cache refresh plan. Feito isso, Após um minuto da configuração, será possível realizar um refresh na pagina inicial e verificar um novo valor do KPI na pagina inicial do Reporting Services.

Um ponto importante sobre o auto refresh é que a instância em que o serviço do SSRS está funcionando precisa ter o Agent habilitado e em funcionamento pois, para realização do Auto Refresh, o SSRS usa um job do Agent.


Espero poder ajudar!

SQL Day – Salvador-BA

14068274_1100349116700128_8307252604878672852_nEste final de semana que se passou foi extremamente gratificante para mim pois mais um evento de grandioso porte da comunidade Microsoft se passou e tive a fantástica oportunidade de poder fazer parte dele como um dos palestrantes. Falei novamente acerca do Report Services 2016 que foi integrado ao Datazen e Power BI.

O SQL Day | Salvador-BA ocorreu no dia 03/09 na faculdade Ruy Barbosa. Foi um dia cheio de palestras referentes a SQL Server, Querying e Business Intelligence. 

A casa estava cheia no início, meio e fim do evento contando com a presença de mais de 150 pessoas, dentre elas profissionais da área e alunos iniciantes na carreira de TI. 

14138207_1778874109063602_4066119132575175178_o

Fiquei muito feliz com o network que pude realizar ao conhecer pessoas realmente famintas por informações e novidades. Foi muito gratificante. 

14224756_1179218518817590_8862110312435407812_n

Agradeço de coração ao Flavio Farias (PASS Chapter Leader de Salvador) pelo convite e todo o apoio e empenho disponibilizado para que fosse possível que o evento ocorresse. Agradeço também a todo o time da comunidade que pôde colaborar no evento com suas presenças e conhecimentos permitindo, dessa maneira, o sucesso total do evento. 

14202801_941317399311824_16978802_o

Seguem abaixo algumas fotos do evento e, se quiserem, segue também a apresentação em Power Point para download. 

Capturar

14232647_1587424328226249_7897863718953316936_n 14273299_941317392645158_281649710_o

WhatsApp Image 2016-09-05 at 16.44.5614115560_1257571137606448_3244201134806093822_o 14202775_1587301981571817_1127690129252212607_n

SSRS 2016 – Integração com o Datazen e Power BI (Cloud e Desktop)

Em Junho de 2016 finalmente a Microsoft disponibilizou a tão esperada release do SQL Server 2016 que desde o começo do ano estava em destaque pela grande quantidade de features e melhorias adicionadas.

Uma das maiores melhorias (na minha opinião) ocorreu na área de BI e Analytics da Microsoft, mais precisamente no SQL Server Report Services 2016. Esse post abordará algumas das melhorias da parte visual do SSRS 2016 e também sobre as integrações que a Microsoft realizou ao ao performar a soma: Report Services + Datazen + Power BI.


Primeiramente, antes de disponibilizar algumas demonstrações sobre a nova release da ferramenta, você poderá entender melhor sobre o Road Map do produto:

01
Ambiente On Premise (Integração com o Datazen).
02
Pin com ambiente Cloud do Power BI.

Através das imagens acima é possível entender algumas coisas muito importantes sobre a nova arquitetura. A principal delas é o fato de o Core Engine do Datazen ter sito totalmente integrado ao Report Services 2016.


Ferramentas

a) SQL Server Mobile Report Publisher – Usado para criação de Relatórios Mobile;

b) Power BI Desktop – Usado para criação de relatórios analíticos Self Services;

c) Report Builder / Data Tools – Usado para criação de relatórios paginados;


Nomeclaturas

a) Microsoft Datazen + Report Services => Report Services 2016;

b) Datazen Publisher => SQL Server Mobile Report Publisher;

c) Datazen Dashboards => Mobile Reports;

d) Datazen Data Sources => SSRS Data Connections;

e) Datazen Data Views => SSRS Data Sets;


Mudanças com relação ao Core Engine do Report Services

a) O painel de controle e acesso do Report Services 2016 foi melhorados consideravelmente. O inspiração para a mudança foi  o Microsoft Datazen. Agora muito mais moderno e também com o novo visual padrão do Office 365, Power BI Cloud e Painel Administrativo do Azure;

04

b) Renderização dos Reports agora é realizada em HTML 5 para acesso completo às funcionalidades do painel do SSRS. Acesse o Link para mais informações;

c) O visual dos relatórios paginados foi melhorado e está mais moderna e mais bonita (Muito parecida com a interface gráfica do Power BI);

2783.ssdt_vs_2015

d) Adição de dois novos tipos de visualização gráfica para os relatórios paginados: Tree Map e Sunburst Charts;

IC822804IC822810

e) Possibilidade de integrar via iFrame os paginated e mobile reports a outras paginas web (como exemplo, o sistema ou site da instituição);

f) Realização da renderização e export para Power Point;

IC854648

g) Substituição do ActiveX (que nas versões anteriores era necessário para realização de impressões dos relatórios) para tecnologia PDF o que permite um suporte mais abrangente com relação aos browsers de mercado;

h) Foram realizados alguns aprimoramentos com relação às possibilidades de Subscriptions do SSRS. Como por exemplo, agora é possível desabilitar e habilitar rapidamente as assinaturas. As assinaturas desabilitadas mantêm suas outras propriedades de configuração, como o cronograma, e podem ser facilmente habilitadas novamente;

i) A interface relacionada aos parâmetros personalizados dos relatórios paginados foi melhorada. Agora é possível arrastar um parâmetro para uma coluna e linha específica no painel de parâmetros. Você pode adicionar e remover colunas para alterar o layout do painel;

06

Integração com o Microsoft Datazen

a) A arquitetura em Hubs foi perdida. Porém, o funcionamento do SSRS ocorre através de diretórios o que permite uma melhora de controle de acesso e de organização de objetos com relação ao Datazen;

b) Por causa da perda da arquitetura em Hub ocorreu a única mudança que pode impactar de maneira negativa os atuais ambientes de Datazen (em situação de migração): Não é possível a configuração de brandings customizados por pastas como se fazia no Datazen por Hubs;

image468

c) É necessário usar os Data Sets e Data Connections do SSRS para criação dos Mobile Reports (nome dado aos objetos do Datazen dentro do SSRS 2016) ao invés dos Data Sources e Data Views criados no antigo Datazen Control Painel;

d) É possível, além da criação dos Dashboards Mobile (antigos Dashboards do Datazen) realizar a criação dos KPIs da mesma maneira como se realizava no Datazen, exceto pelo fato de que na Plataforma do Report Services, é necessário a utilização do dos Data Sets do SSRS ao invés de criar os Data Connections e Data Views como ocorria no Datazen;

e) Todas as funcionalidades relacionadas à Arquitetura Distribuída, Dashboard Runtime Mode e Cache de Data Views que existiam no Datazen existem atualmente usando a arquitetura do Report Services;

f) O que antes “não era executável” no Datazen com relação a controle e auditoria de acesso de usuários atualmente, graças à arquitetura do SSRS é completamente possível;

g) O acesso aos Mobile Reports em dispositivos móveis que antes, no Datazen, ocorriam através do aplicativo multi plataforma mobile Datazen Viewer agora, no SSRS 2016, ocorrerá através do app Mobile do Power BI. Existe a opção dentro do aplicativo de conexão ao Power BI ou a um servidor do Report Services 2016;

Integração com o Power BI (Cloud / Desktop)

 a) É possível realizar o PIN dos relatórios Paginated e Mobile Reports do SSRS 2016 dentro do portal web do Power BI. Para mais informações acesso o Link;

7838.pin_choose_item

3771.pin_dashboard

b) É possível realizar o upload dos relatórios do Power BI desktop e de relatórios do Excel para o Report Services 2016. Atualmente, esta integração ainda está incompleta pois o SSRS funcionaria, neste caso, apenas como um provedor destes arquivos para download. Ainda não é possível o acesso à esses relatórios no portal web. Porém, segundo a Microsoft, eles já estão trabalhando nessa possibilidade.

Capture


 Instalação

A instalação do Report Services 2016, como nas versões anteriores, é realizada através do SQL Server Installation Center. É possível realizar a instalação em modo nativo ou integrado ao Share Point.

Para realizar a instalação do SQL Server Data Tools é necessário ter o Visual Studio 2015 instalado. A arquitetura nessa parte continua a mesma da existente no SQL Server 2014. A novidade é que você encontra um link para download do Data Tools dentro da do Installation Center.

Ao concluir a instalação e realizar o acesso ao painel de controle do SSRS, será possível encontrar um link Para realizar a instalação do SQL Server Report Builder, SQL Server Mobile Report Publisher e Power BI Desktop.

03


Configurações e Log de Acesso

Para realizar as configurações no Report Services 2016 usa-se 0 Report Services Configuration Manager (exatamente como nas versões anteriores do SSRS).

As configurações de Data Sets (Data Views no Datazen) e Data Connections são realizadas através do Control Painel do SSRS 2016.

O log de acesso e demais informações relacionadas ao Report Services e seus objetos pode ser facilmente encontrado nas DMVs do banco de dados do SSRS 2016 localizado dentro do SQL Server. Isso não era possível facilmente dentro do Datazen pois o banco de dados usado para armazenamento de informações na ferramenta era o noSQL database RavenDB.


Outras novidades, observações e configurações sobre o Report Services 2016 serão compartilhadas por esta série de posts.

Report Services 2016 / Datazen Beginning – Parte 13

Pessoal, ontem tive acesso por parte de um amigo da comunidade Microsoft (que é um dos PFEs da equipe técnicas) ao assistente de migração do Microsoft Datazen para o Report Services 2016.

O aplicativo, que foi anunciado assim que o SSRS foi disponibilizado com a integração ainda está em Preview, porém já realizei alguns testes e queria compartilhar a experiencia de usabilidade da ferramenta.


Primeiramente, é necessário fazer o download da ferramenta no link.  É necessário estar com o .NET Framework 4.0 instalado. O programa pode ser instalado em Windows 10, Windows 8, Windows 7 e Windows Server 2012 e 2012 R2.

Para acompanhar o post será necessário que você tenha um servidor do Datazen e o SSRS 2016. Utilizei ambos na mesma máquina virtual com windows Server 2012 R2. 

11

Após realizada a instalação, abra a aplicação:

01

Inicie a migração pressionando o botão Begin. Feito isso, preencha os dados relacionados ao servidor do Datazen de onde vêem os Data Sources, Data Views (serão convertidos para Data Connections e Data Sets) Dashboards e KPIs.

Siga o modelo a seguir:

02

Datazen Core Service Location – Nome ou IP do servidor em que o Serviço do Datazen Core Services está instalado.

API Port – Opção Default.

Management Port – Opção Default.

Instance ID – ID único que é gerado na instalação da ferramenta.

Encryption Key – Chave de criptografia gerada na instalação da ferramenta.

Obs – Na opção Datazen Core Service Location não há a necessidade de dizer a porta, pois o Serviço de migração não irá entrar no Web Server. O que o assistente de migração irá realizar é a leitura do RavenDB (Banco de dados NoSQL onde os dados do Datazen ficam armazenados) para captura das informações.

Obs 2 – Para saber mais sobre a Instance ID e a Encryption Key, leia a Parte 3 do conjunto de Posts sobre o Microsoft Datazen.

Após se conectar à origem (O Core services), será necessário fornecer os dados relacionados ao Servidor do Report Services 2016. Siga o passo a passo abaixo:

03

Web Portal URL – Endereço Web do SSRS 2016 (a porta aqui é importante caso não seja a porta default).

Use current Windows account – Usado para utilizar a conta atual do windows para conexão ao SSRS 2016.

Username e Password – Usuário e Senha para conexão ao SSRS 2016 caso o Checkbox anterior não seja marcado.

Domain (Optional) – Caso a conta fornecida seja uma conta de domínio.

Após realizada a conexão ao servidor do Report Services 2016, Será necessário selecionar um diretório dentro do SSRS para migrar os dados do Datazen. Não é possível levar os dados para a pasta raiz. É necessário ter um diretório criado para o armazenamento.

04

Apos selecionada a pasta, a próxima etapa será para escolha dos objetos a serem migrados:

05

Observe na imagem que a ferramenta não faz menção à Data Sources e Data Views. Eles são levados como Data Connections e Data Sets automaticamente de acordo com a dependência dos objetos selecionados.

Outro ponto importante é que é possível realizar a seleção de Pastas especificas dos Dashboards, de Dashboards específicos. É possível também realizar o mesmo para os KPIs.

Após clicar em Migrate uma nova janela será aberta perguntando se você está pronto para a migração e a quantidade de itens que serão migrados.

06

Selecione a opção OK e a migração irá ser iniciada.

07

Após o termino da migração, o assistente irá apresentar uma mensagem dizendo quantos itens foram migrados com sucesso.

08

Após isso, ao realizar o acesso ao Report Services 2016 será possível realizar de imediato o consumo das análises que em outrora estavam dentro do servidor do Microsoft Datazen.

09

10

Pontos de observação:

  1. ainda não realizei o teste em uma migração em que o Data Connection e/ou o Data Set já esteja criado dentro do SSRS 2016. Porém, pelo que percebi, acredito que ele faria até o presente momento uma duplicação desses objetos.
  2. Realizai os testes com Dashboards ligados pelo Drill Through e um dos data views paramentrizados. Tudo funcionou corretamente dentro do SSRS 2016. Para mais informações acesse a Parte 8 e Parte 9 do conjunto de posts.
  3. O usuário responsável pelo conexão à origem dos dados dentro do Datazen será criado dentro do SSRS 2016, porém, por questão de segurança, sugiro a mudança para  um outro usuário que esteja no AD pós migração.

SQL Saturday #488 – Joinville

No último sábado (09/05), tive o imenso prazer de poder participar como palestrante no SQL Saturday #488 em Joinville. O evento foi simplesmente fantástico. Muito bem divulgado, organização impecável o que consistiu em salas lotadas com muitas pessoas aprendendo sobre SQL Server e afins até o final da tarde. 

12963427_1696311757313880_5482233414429099844_n

Dessa vez falei um pouco sobre as novas features do SQL Server Report Services 2016 que, além de estar mais moderno e bonito recebeu como uma de suas novas funcionalidades a integração com o Datazen (Hoje denominado SSRS Mobile Report). 

12523999_1540230799612269_3097765333080414432_n

Para download da apresentação, basta clicar na imagem abaixo.

Capturar

Agradeço fortemente ao Rodigo Dornel por ter me proporcionado essa incrível experiência de poder levar adiante conhecimento e experiência junto de um time de tantas feras como é a equipe da comunidade Microsoft.

12987127_1055169061223425_2052355311578996523_n

Abaixo seguem algumas fotos do evento. 

13000229_1341071599253344_8619045353177666900_n 12993595_1058328720906571_8005188414741808845_n12987156_1166255623386762_1976397820381199420_n 944866_1540061356295880_6990352093870947426_n

Realizando Migração de Servidor

Neste post você irá aprender a realizar migração de servidores do Microsoft Datazen através de restore em um servidor diferente do servidor do backup. Isto será util em situações onde você necessite escalar de um servidor Não Distribuído para um Distribuído (por aumento de acessos simultâneos e/ou concorrentes), quando você quiser emergencialmente disponibilizar uma nova instancia de datazen por problemas (disaster recovery) ou mesmo caso você precise trabalhar com várias instancias (Desenvolvimento, Homologação e Produção).


Como vimos no post Datazen Beginging – Parte 3 o Datazen disponibilizada uma chave de criptografia e um ID da instancia no momento da instalação que é gerada automaticamente pelo executável.

Dessa maneira, caso você execute uma nova instalação do Datazen um outro servidor, tanto o Instance ID quanto o Encryption Key de ambas instancias serão divergentes. Dessa maneira será necessário que você FORCE o instalador do Datazen a utilizar a mesma Instance ID e Encription Key do Servidor do qual retirou o backup. Dessa maneira, será possível realizar o restore desde conteúdo neste novo servidor.


Utilizaremos um servidor com Windows Server 2012 R2 (SRV-01), todos os pré requisitos para instalação da ferramenta configurados e o Microsoft Datazen instalado (para mais informações consulte os posts Datazen Beginging – Parte 2 e Datazen Beginging – Parte 3 da série Report Services 2016 / Datazen – Beginging). Retirei o backup deste servidor seguindo o post Datazen Beginning – Parte 12.

Feito isso, para demonstração, irei utilizar uma nova máquina, também com o Windows Server 2012 R2, configurada com os pré requisitos de instalação mas que ainda não possui o Datazen instalado (SRV-02).

Ao invés de você executar o instalador do datazen do modo comum (dando dois cliques) você irá chamá-lo através do prompt de comando da seguinte maneira:

<diretório_onde_está_o_instalador>\Datazen.Enterprise.Server.3.0.3327.exe DATAZEN_INSTANCE_ID=[id_instancia_original_backup] DATAZEN_ENCRYPTION_KEY=[chave_instancia_original_backup]

Os parâmetros DATAZEN_INSTANCE_ID e DATAZEN_ENCRYPTION_KEY irão obrigar o instalador a usar o id e chave que foram passadas como parâmetro ao invés de gerar isso em tempo de execução. 

Execute normalmente toda a instalação (de preferência usando os mesmos usuários de serviço para o Core Service e Data Acquisition Services que foram usados na instalação da instancia da qual o backup advêm).

Dessa forma SRV-01 e 0 SRV-02 serão espelhos

De posse do backup retirado da instancia do Datazen localizada no SRV-01, dentro do SRV-02 execute os seguintes comandos:

net stop datazen

Após ter parado o server, navegue até o diretório do Core Services. Use o comando abaixo caso tenha feito a instalação no diretório padrão:

cd "<diretório_instalação_datazen>\service"

Delete a pasta denominada Data que guarda as informações do Core Services. Use o seguinte comando:

rmdir /S /Q Data

Recrie o diretório Data (ele estará limpo):

mkdir Data

Agora realize o restore do backup que fora retirado no servidor SRV-01 usando o seguinte comando:

Raven.Server.exe -restore -src <diretório_do_backup> -dest Data

Espere pela mensagem “Esent Restore: Restore Complete“. Após isso, execute o comando abaixo para compactar os indices do Datazen, evitando assim fragmentações: 

esentutl /d Data\Data

Espere a operação concluir e após isso execute o comando abaixo que faz o reset de todos os índices do Core Services.

Datazen.Server.Service.exe /console /resetindexes /shutdown

Agora reinicie o servidor do Datazen com comando abaixo.

net start datazen

Se executado de maneira correta, será possível realizar restore do backup do servidor SRV-01 no datazen localizado no SRV-02 e vise-versa. 

Espero poder ajudá-los! 

BI and Big Data Summit & 4 Horas Microsoft

Pessoal, essa ultima semana tive a oportunidade de participar de dois grandes eventos da comunidade Microsoft e de TI do Brasil.

O primeiro, que marca o início das minhas atividades neste ano de 2016 foi o BI and Big Data Summit. Palestrei online sobre o tema Desvendando o Microsoft Datazen.

Houveram várias dúvidas durante a palestra e vários feedbacks positivos relacionados tanto à apresentação e evento, quanto à usabilidade e facilidade de manuseio da ferramenta. Se você tiver interesse em realizar o download do slide da apresentação, clique na imagem abaixo.

Capturar

O segundo evento foi o 4 Horas Microsoft que ocorreu no Rio de Janeiro. Neste palestrei presencialmente ao lado de grandes amigos da comunidade sobre o tema Capturando dados Históricos com Change Data Capture.

Fiquei muito feliz em ter tido, pela primeira vez, a oportunidade falar de algo que mais tem haver com SQL Server do que propriamente com BI, apesar de estarem interligados. A receptividade das pessoas que estavam assistindo foi bastante positiva.

Para a galera que participou da palestra presencial no Rio, segue abaixo o slide da apresentação e, caso tenham interesse, clique no Link para realizar o download dos packages e scripts da apresentação.

Capturar2

Graças a essa palestra, iniciarei uma série de posts denominada Dados Historicos com Change Data Capture que irá abordar sobre as técnicas e melhores práticas sobre essa feature tão importante e tão pouco conhecida do SQL Server.

Espero que tenha conseguido ajudar às pessoas que puderam participar dessas sessões. Quaisquer dúvidas estarei sempre a inteira disposição de vocês!

Seguem abaixo algumas fotos do evento.

IMG-20160320-WA0012IMG-20160320-WA0006 IMG-20160320-WA0025